Jerome Vonk

O ditado de inglês

set
30
Na terceira semana, eu já tinha matado a charada: o ditado de inglês que a professora nos passava, toda segunda-feira, era o texto que ela tinha lido na semana anterior e com o qual tinha mais se identificado.

Ela costumava ler dois, mas um deles era o que mexia com ela. Era quase que um transe – ela não só interpretava o que estava sob seus olhos. Seu corpo o expressava, sobretudo pela respiração, o que fazia seu colo subir e descer, juntamente com nossas imaginações.

Sempre o último da classe – seguindo uma tradição que eu tinha inaugurado há alguns anos, e mantinha com fidelidade e regularidade exemplares –, resolvi tirar a melhor nota na matéria. E, quando ela declamou aquele poema, naquela aula, sorri para mim mesmo.

Passei o domingo todo fazendo a melhor cola do mundo; escrevi e rasguei tantas folhas que, ao final, já conhecia o texto de cor. Finalmente, no final da tarde, a cópia perfeita estava pronta.

No dia seguinte, quando ela nos instruiu a pegar uma folha em branco e começar a escrever o que nos ditaria, sorri de novo ao ouvir a primeira palavra. Meu palpite estava correto: era o texto que se encontrava pronto, imaculado e perfeito, embaixo da carteira escolar.

Enquanto meus colegas sofriam, eu alegremente fazia de conta que me esforçava e, em alguns momentos, escrevia as palavras antes que fossem pronunciadas (tempos depois, caiu a ficha de que preparar cola era a melhor maneira de se aprender alguma coisa).

Na hora de entregar o ditado, rapidamente troquei as folhas.

Na aula seguinte, a professora começou a devolver as provas e, na minha vez, disse: “Perfeito. Nenhum erro. Tem até um parágrafo a mais.”

Ela tinha encurtado o poema, e meu ditado o trazia completo. Nota zero, obviamente!

Mandado à diretoria para me explicar – outro costume semanal que cumpria à risca -, fui saudado por um sorriso sarcástico que me perguntou: “O que foi desta vez?”.

“Estudei demais”, respondi com toda honestidade do mundo.

Robert-Doisneau-une--salle-de-classe-1957

Sem categoria Comentários desativados em O ditado de inglês

Comments

Comments are closed.